Intervenções Públicas

6 de Julho de 2017

Discurso de Abertura do Vice-Governador do BNA, Manuel Tiago Dias sobre A Relevância dos Dados das Empresas Prestadoras de Serviços à Indústria Petrolífera nas Estatísticas da Balança de Pagamentos


Excelentíssimos Membros do Conselho de Administração do Banco Nacional de Angola (BNA);
Ilustre Sr. Presidente da associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera ( AECIPA );
Ilustres representantes dos Ministérios dos Petróleos, das Finanças, da Economia e do Instituto Nacional de Estatística ( INE );
Distintos Directores e Funcionários do BNA;
Minhas Senhoras e Meus Senhores

Em nome do Conselho de Administração do Banco Nacional de Angola, gostaria de dar as boas vindas a todos os convidados presentes neste seminário, subordinado ao tema 
“ A Relevância dos Dados das Empresas Prestadoras de Serviços à Indústria Petrolífera nas Estatísticas da Balança de Pagamentos”

Desde 2008 as estatísticas ganharam grande dimensão e utilidade, quer a nível mundial, como nacional, face as constantes crises económicas.

A literacia estatística da população angolana melhorou bastante, e com isso a consulta de informações estatísticas oficiais aumentou consideravelmente.

Sendo assim, os Órgãos Produtores de Estatísticas Oficiais ( OPES ) do País estão com produção em grandes desafios que passam pela melhoria das estatísticas por si produzidas, tendo em conta o papel crucial que estas desempenham, como instrumento eficiente de coordenação e suporte a tomada de decisões, quer dos gestores públicos, das empresas e também das famílias.

Nos termos da Lei do Banco Nacional de Angola e da Lei do Sistema Estatístico Nacional, o Banco Nacional de Angola é o Órgão responsável na produção e divulgação das estatísticas da Balança de Pagamentos, um exercício delicado com multiplicidade de fontes de informação, com realce para os inquéritos dirigidos às empresas de diversos sectores da economia angolana.

Enquanto Órgão Produtor de Estatísticas Oficiais, o Banco Nacional de Angola tem vindo a melhorar permanentemente a qualidade das estatísticas  por si produzidas, seguindo as boas práticas internacionais. Para o efeito, o aumento da cobertura estatísticas é um dos pressupostos fundamentais e que tem merecido uma atenção muito especial do Banco Nacional de Angola, como se pode constatar hoje com a realização deste evento.


Caros Convidados,

Dentre os diferentes sectores da economia que providenciam dados estatísticos para efeitos de compilação da Balança de Pagamentos, a actividade de prestação de serviços à indústria petrolífera apresenta uma cobertura estatística ainda insuficiente, constituindo preocupação no âmbito da consolidação do Sistema Estatístico Nacional.

A lei prevê sanções à qualquer recusa ou falsidade de informação estatística ao banco Nacional de Angola, razão pela qual o BNA tem realizado acções de sensibilização que têm um caracter formativo e informativo dos respectivos grupos alvos.

É nessa perspectiva que acolhemos o presente seminário, uma iniciativa conjunta do BNA e da AECIPA, com o objectivo de apresentar a importância estratégica que as empresas prestadoras de serviço à indústria petrolífera podem ter no desenvolvimento do Sistema Estatístico Nacional através de um maior alargamento da cobertura estatística deste sector na Balança de Pagamentos. 

Como é do conhecimento de todos, o sector petrolífero é e continuará a ser por algum tempo o motor da economia angolana pelo que, podemos considerar que as empresas aqui representadas pelos ilustres convidados são o motor da indústria petrolífera, pois sem elas o sector petrolífero não sobreviveria.

Nessa ordem de ideia, a recolha e inserção dos dados estatísticos das Empresas Prestadoras de Serviços à Indústria Petrolífera torna-se necessidade imperiosa na medida, em que as empresas estatísticas oficiais poderão reflectir melhor a realidade económica do País.